Pages

Ads 468x60px

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

MAIS DE 30 POR CENTO DE GRÁVIDAS DE VARGEM GRANDE SÃO ADOLESCENTES


Denomina-se gravidez na adolescência, a gestação ocorrida em jovens de até 21 anos de idade. Esse tipo de gravidez, em geral, não é planejada e na maioria das vezes ocorre em  meio a relacionamentos sem estabilidade,onde os parceiros não procuram saber informações adequadas sobre os meios de prevenção ou sabem e as ignoram.

Em Vargem Grande, tornou-se corriqueiro adolescentes grávidas, e percebemos que este fenômeno social vem aumentando cada vez mais.

De acordo com os dados fornecidos pela Secretária Municipal de Saúde, entre 388 gestantes cadastradas no período de 01/2009 a 11/2009, 118 são menores de 20 anos, o que corresponde a um índice de 30,41% de adolescentes grávidas.

Com a intenção de alertar e conscientizar as adolescentes e a sociedade em geral sobre as conseqüências de uma gestação precoce, são realizadas no município atividades educativas, tanto nos Postos de Saúde quanto nas escolas, são distribuídos preservativos na Secretária Municipal de Saúde, nos Postos de Saúde e no Núcleo Municipal de Educação em Saúde, entre outros.

Uma gravidez deste tipo pode ocasionar problemas não apenas físicos, mas principalmente emocionais em uma adolescente que começa a despertar para a vida e acaba assumindo o papel de mãe com todas as responsabilidades que isso acarreta, deixando para trás muitos de seus sonhos.

Portanto, é importante que as pessoas sejam mais informadas sobre o assunto, se conscientizem e se previnam para depois não terem conseqüências maiores.


POR: Tialla Silva 
Fonte: Secretária Municipal de Saúde e SIAB - Sistema de Informação de Atenção Básica.

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

VARGEM GRANDE MAIS SEGURA


Diante da situação em que vivemos em nosso município, uma das maiores preocupações é a segurança pública, que a cada dia revela-se um desafio para a sociedade vargemgrandense.
O município por sua maior proximidade em relação ao cotidiano das comunidades, de sua vivências e expectativas, constitui a instância  governamental mais adequada a execução de políticas participativas, de cunho preventivo.

No campo da segurança e ordem pública, o amplo campo de atuação preventiva do município divide-se basicamente em duas frentes de trabalho complementares.

A primeira volta-se para o ambiente, a ocupação e dinamização do espaço publico e as condições de infra-estrutura básica.

A segunda focalizada os fatores de vulnerabilidade social para certos segmentos: a desigualdade social, a fragilização dos vínculos familiares sociais, a cultura de drogas, a violência interpessoal e intra-familiar.

Algumas linhas para o desenvolvimento de programas de prevenção que pode ser trabalhada pelo município são apresentadas abaixo como sugestões.

ü    Ocupação de jovens com cursos profissionalizantes, primeiro emprego e a prática de esportes.
ü    Convênio de apoio logístico entre a guarda municipal e os policiais civis e militares.

ü    Cabine dos guardas municipais nas entradas e saídas da cidade com guardas motorizados e rádio comunicação.

ü    Melhores transportes para os policiais para que eles possam desenvolver um bom trabalho.

Entendo, que assim podemos melhorar a segurança pública em nossa cidade.

POR:  Luis Rafael Morais Santos


ALCOOLISMO EM VARGEM GRANDE


Por trabalhar na área da saúde, em que tenho contato direto e indireto com a comunidade, pude observar que em nossa cidade há necessidade de um núcleo de apoio aos alcoólatras e usuários de drogas. É importante que não espere acontecer para trabalhar, por isso se faz necessário o trabalho de conscientização, e de algo que chame a atenção dos jovens, como trabalhos comunitários, voluntários, geração de trabalho e renda, e oportunidade e acesso ao ensino, onde os mesmos estarão buscando melhores condições de vida e soluções para os seus problemas.

Vale lembrar que em nossa cidade há casos de Jovens que ao experimentarem a primeira vez, isso passa a fazer parte de sua vida, além de provocar danos insanáveis à vida humana.


Recentemente uma jovem faleceu vítima de uma mistura mortal, álcool e direção, ela vinha de uma festa de Nina Rodrigues, cidade próxima a Vargem Grande, tinha acabado de brigar com o “namorado”, e muito alcoolizada pegou a moto, em poucos metros ela perdeu o controle do veículo, acidentou-se falecendo imeditamente, além de traumatismo craniano, teve varias escoriações no corpo.

Esse foi apenas um de muitos danos que o álcool causa na vida das pessoas, principalmente em nossa juventude, que é atingida pela marginalidade, por falta de emprego e de oportunidade, o álcool e as drogas acabam se transformando em um consolo inadequado, se faz necessário o uso de políticas públicas voltada para a juventude e para o combate do uso indevido de drogas licitas e ilícitas.


Nesse sentido nos colocamos a disposição das autoridades para que juntos possamos combater esse problema que é de todos nós.

Por: Ana Cristina Luna.

Aluna do curso de Serviço Social – ULBRA
Agente Comunitário de Saúde. 


USO DE MÉTODOS CONTRACEPTIVOS E GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

No município de Vargem Grande há uma ocorrência muito grande de Adolescentes grávidas, muitas vezes por falta de experiência e de orientação da família. Ainda existe a falta de dialogo aberto entre pais e filhos.





Por esse motivo surge a necessidade de um trabalho efetivo por parte dos gestores no serviço público de saúde, não basta apenas fazer a distribuição gratuita de preservativos, mas sim conscientizar a população da importância de usar o Planejamento Familiar incluindo o uso de contraceptivos, e o mais eficaz, a camisinha, pois além de reduzir probabilidade da gravidez, previne contra as DST’S e o HIV, pois são casos que também estão assolando a população de Vargem Grande.
Por: Jociana Uchôa

IDOSOS E SAÚDE BÁSICA EM VARGEM



Estive conversando com Dona Alcionira Sousa Lima, 61 anos, casada e mãe de dois filhos, sobre a falta de atenção a saúde do idoso no município de Vargem Grande, Dona Alcionira, é hipertensa. Por conta de seu problema com a hipertensão sofreu um derrame cerebral, ocasionando uma paralisia de um lado do corpo, há 17 anos mora em Vargem Grande, e há 11 anos convive com esse problema.

 Alem de não poder contar mais com a visão, ela não tem acompanhamento médico, pois o município não conta com um geriatra, as visitas aos doentes que eram feitas pelo PSF da área onde ela mora (Unidade básica de Saúde Baixa Grande) não aconteceram mais, ela não pode comer determinadas comidas, e quando se faz necessário procurar um profissional, procura um farmacêutico conhecido no município.

Segundo Dona Alcionira ela se sente a margem da sociedade, pois na idade que tem o acesso ao serviço público de saúde é difícil, além de não ter especialista na área, se faz necessária a implantação de um Centro de referência para cuidar da saúde do idoso, que o acompanhamento seja além medir a pressão arterial ou medir a taxa de glicose no sangue, aqui fica o apelo ao nosso Gestor Municipal, que possa olhar com um pouco mais de atenção para nossos idosos, que a Secretaria de Saúde possa voltar a desenvolver as visitas dos PSF com os acamados, pois só assim estaremos tratando de forma eficaz e com respeito na nossa população mais carentes, forma especial aos idosos, que tanto contribuíram e contribuem para o desenvolvimento de nossa querida Vargem Grande.

Por: Valberg Moura 

A ATUAÇÃO DA SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL DE VARGEM GRANDE


A Secretaria de Assistência Social de Vargem Grande vem desempenhando seus trabalhos com a missão de promover o desenvolvimento social, tendo como foco a articulação, execução e implementação de programas, projetos e benefícios socioassitenciais do Governo Federal. Com o objetivo de assegurar o direito do cidadão, sendo dever do estado, pois é uma política de seguridade social. Tais como:

ü     PROGRAMA BOLSA FAMILIA

ü     CRAS – (CENTRO DE REFERÊNCIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL)

É uma unidade publica de proteção social básica as famílias. Com atendimento nas áreas de: 

Advocacia, Psicologia em atendimento sócio-familiar, Serviço Social na proteção do idoso e pessoas com deficiência, através do PBC que é um beneficio da política de Assistência Social financiado integralmente pelo Governo Federal.

ü      PROGRAMA DO IDOSO – Atenção aos membros das famílias a partir dos 60 anos, com atividades, lazer e entretenimento e cuidados médicos necessários.

ü      PROGAMAS PETI / PROJOVEM

Com ações sócias educativas e amparo as crianças e adolescentes,

 em parceria com o conselho Tutelar em atendimento a crianças em áreas de riscos.

ü      AÇÕES COMUNITÁRIAS –” PROJETO UM DIA COM VC”

ü      ­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­Palestras educativas

ü      Consultas médicas

ü      Atividades lúdicas

ü      Palestras na área da saúde em atenção às gestantes com a distribuição de kits para bebê.

Esses trabalhos vêm sendo promovidos com o propósito de atender as famílias mais carentes de Vargem Grande com objetivos precisos e incentivar a evolução das políticas pubilcas, trazendo em si um bem estar da nossa população vargemgrandense.

POR: Ludiane Sousa

CADÊ A ÁGUA DE VARGEM GRANDE

Nossa cidade hoje sofre com o problema de falta d’água potável.  A CAEMA (Companhia de Água e Esgoto do Maranhão) está deixando a desejar, pois a distribuição de água não está sendo suficiente para toda a população vargengradense.

Não só a classe menos favorecida, mas toda a população não recebe água tratada o suficiente. Com isso a população é obrigada a ir à busca de outras fontes poços, perdem seu tempo em busca de água, muitas vezes contaminada com fossas muito próximas, facilitando a transmissão de doenças.

As principais doenças transmitidas pela água contaminada são:

Para evitar doenças transmitidas pela água devemos tomar os seguintes cuidados:

  • Proteger açudes e poços utilizados para o abastecimento;
  • Tratar à água eliminando micróbios e impurezas nocivas a saúde humana;
  • Filtrar e ferver a água;
  • Não lavar alimentos que serão consumidos crus com água não tratada como verduras, frutas e hortaliças.

POR: Ana Arlete.


PROCESSO SELETIVO PARA ACS EM VARGEM GRANDE É ANULADO



Domingo dia 13 de dezembro às 8h00 da manhã a Secretária Municipal de Saúde de Vargem Grande aplicou em Algumas Escolas Municipais as provas do seletivo para preenchimento de vagas para o cargo de Agentes Comunitários de Saúde, uma série de irregularidades foram observadas.
Caso 1: Cópias das Provas oficiais

Segundo a representante da Secretaria de Estado da Saúde, a equipe da Secretaria Municipal de Saúde de Vargem Grande, não repassou o numero oficial de candidatos inscritos no processo seletivo para o provimento do cargo de Agentes Comunitários de Saúde, não havia provas suficientes para todos os inscritos, enquanto as Escolas PE. Carvalho e Politécnica já haviam iniciado as provas do seletivo a mais ou menos duas horas e meia, as escolas Azizi Trabulsi e Ana Maria local referentes às Unidades de Saúde São Miguel I e II as provas ainda não tinha previsão de começar, às 9h45 da manhã, a equipe responsável pelo seletivo chegaram ao local acima citado, para mandar copiar as provas que estavam faltando, neste momento os candidatos a ACS já estavam indignados, e foram em busca de explicações, foram recebidos por palavras de baixo calão e também revidaram na mesma intensidade, gritavam “Anula,anula esse seletivo é uma fraude”, continua...
Caso 2: Nas salas de aulas não havia cadeiras suficientes para os inscritos

Ao chegar ao local onde seriam aplicadas as Provas (Escola Azizi Trabulsi UBS – São Miguel II), não havia cadeiras suficientes para que os candidatos pudessem sentar e responder suas respectivas provas, alguns ficavam em pé esperando o inicio da prova, faltou planejamento e organização por parte da SEMUS de Vargem Grande.  

Caso 3: “Meu nome não está na lista! Esse nome não é o meu, meu nome é Maria Bárbara e não Maria Barbosa!”.

Alguns candidatos, não encontravam seus nomes na lista oficial disponibilizada pela Secretaria Municipal de Saúde, onde constava o nome local e sala por candidatos, outros por erro de digitação seus nomes estavam diferentes na lista, e não havia nenhum representante da SEMUS para resolver esses casos.
Caso 4: “Alô! Oi deixa eu te passar as respostas.”

Enquanto se decidia se anulava ou não o seletivo, um amigo meu que não cabe aqui dizer o nome, recebeu uma ligação de um outro amigo que estava fazendo a prova na escola Politécnica dizendo: “Rapaz, eu soube que vocês aí ainda não fizeram as provas, a prova ta fácil! Anota aí as respostas.”, e foi mais um motivo de indignação para quem estava lá na porta da Escola esperando uma resposta da Secretaria.


Continuando...

Nessa hora foi comunicado que o Processo Seletivo teria sido anulado, que iriam recolher as provas e que seria comunicado uma nova data para realização das provas.
Nesse momento houve mais um tumulto, pois as provas teriam que ser entregues para os candidatos que ali estavam para conhecer as questões que seriam aplicadas, e para não correr o risco de serem colocadas as mesmas questões na próxima prova, depois de muita discussão resolveram nos entregar a prova, que encontra-se disponível na Casa da Xerox e na Digital Vídeo na Rua Tomaz de Aquino Gomes.
Reivindicação, Agradecimentos e o “Grande Culpado”    

Gostaríamos que o Ministério Público de Vargem Grande estivesse acompanhando esse processo seletivo, desde a elaboração das novas provas até a correção, que deverá ser feita por uma equipe da Secretaria de Saúde (Estado e Município), Equipe de Vereadores e o Ministério Público Municipal, gostaria de agradecer o empenho e a força da Vereadora Eranildes, que vem desempenhando um grande papel enquanto vereadora eleita para defender os interesses do povo.
... Segundo informações de algumas pessoas que estavam na Secretaria de Saúde, após toda essa confusão, me contaram que a Secretária de Saúde de Vargem Grande dizia: “Ouvir dizer que quem estava à frente desta revolução toda era o Thiago Braz filho da Francisca Braz!”.
Eu apenas contribuir com os demais colegas que estavam no local, que também estavam revoltados com a falta de respeito que estava acontecendo conosco, mais realmente tenho pra quem puxar...
POR: Thiago Braz

TRABALHO INFANTIL E VULNERABILIDADE SOCIAL EM VARGEM GRANDE


O trabalho infantil surge quando as crianças que não tem condições adequadas de vida e saem para as ruas com objetivo de ajudar suas famílias.
Em nossa cidade a ocorrência de crianças trabalhando vem aumentando a cada dia. Crianças que deveriam esta na escola, brincando, desfrutando de sua infância como uma criança normal, estão sendo exploradas.
Cadê o Conselho Tutelar? Bolsa família? Os Governos? De quem é a culpa? Nossa?
De certa forma sim, porque vemos e não denunciamos o que esta acontecendo.
Essas crianças correm um grande risco de vida ao trabalharem nas ruas, o que chamamos no serviço social de vulnerabilidade social, mas a maioria trabalha porque a família é de origem pobre e tem muitos irmãos.
O trabalho infantil é proibido por lei, mas nem todos respeitam!
Entretanto é necessário que haja mais campanhas conscientizando as pessoas de que este tipo de trabalho é ilegal, para que estas crianças possam aproveitar a sua infância da melhor forma possível.
Por esta razão, precisamos dizer “NÃO” ao trabalho infantil.

POR: Thamara Vallerya

ENCHENTES: UM PROBLEMA CONSTANTE.



Neste ano de 2009, Nina Rodrigues foi surpreendida com uma grande enchente, deixando muitas pessoas desabrigadas.

Com isso foi decretado situação de emergência através do decreto nº02/2009 de 29 de abril de 2009, pelo governo municipal, considerando a impossibilidade de acesso dos professores e estudantes do município.

As escolas serviram de abrigo, às famílias atingidas. E todas as famílias foram atendidas por uma equipe do poder público, a fim de que o problema não se tornasse mais grave.

Há certa preocupação por parte da população ribeirinha. Como será a enchente em 2010?

POR: Rosenildy Sousa

SOBRE O NÚCLEO DE APOIO À SAÚDE DA FAMÍLIA

Os Núcleos de Apoio à Saúde da Família foram criados pela PORTARIA GM Nº. 154, DE 24 DE JANEIRO DE 2008 e são uma iniciativa que visa ampliar o número de profissionais vinculados às Equipes de Saúde da Família (ESF), integram o Mais Saúde, plano estratégico de saúde lançado em dezembro de 2007, e que contém ações para a ampliação da assistência e qualificação do Sistema Único de Saúde até 2011.

Tem o objetivo de ampliar a abrangência e o intuito de complementar as ações da atenção básica, das Equipes de Saúde da Família (ESF).

O NASF tem que está vinculado a no mínimo 8 e no máximo 20 ESF (Equipes de Saúde da Família) e dispor, no mínimo, de cinco profissionais de nível superior de ocupações diferentes, e que pelo menos um profissional seja da área de saúde mental.

Alguns profissionais que podem compor o NASF: Médico Acupunturista; Assistente Social; Profissional da Educação Física; Farmacêutico; Fisioterapeuta; Fonoaudiólogo; Médico Ginecologista; Médico Homeopata; Nutricionista; Médico Pediatra; Psicólogo; Médico Psiquiatra; Terapeuta Ocupacional.

Algumas atribuições dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família(NASF):

                   Devem identificar, em conjunto com a as Equipes de Saúde da Família (ESF) e a comunidade,  atividades, ações e práticas a serem adotadas com cada área coberta;

                   Promover a saúde e a qualidade de vida, como estratégia de prevenção de doenças;

                   Desenvolver atividades físicas e práticas corporais;

                   Proporcionar educação permanente em nutrição;

                   Contribuir para a ampliação e valorização da utilização dos espaços públicos de convivência;

                   Implementar ações em homeopatia e acupuntura para a melhoria da qualidade de vida;

                   Promover ações multiprofissionais de reabilitação para reduzir a incapacidade e deficiências, permitindo a inclusão social;

                   Atender usuários e familiares em situação de risco psicossocial ou doença mental;

                   Apoiar as Equipes de Saúde da Família (ESF) na abordagem e na atenção aos agravos severos ou persistentes na saúde de crianças e mulheres, entre outras ações como violência e abuso de álcool;


“Mediante todos os benefícios e serviços que o NASF oferece à comunidade, e preocupada com a saúde e o bem-estar da população de nosso município, senti a necessidade da implantação do mesmo aqui em nossa cidade” (Secretária Municipal de Saúde e Vice-Prefeita, Dra. Conceição Mesquita).


No dia 14 de Outubro de 2009, inaugurou em Vargem Grande o Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), situado à Rua Dr. Abreu Bastos, no Centro da cidade, com direção do Fisioterapeuta Márcio Darlan, funcionando de segunda a sexta, no horário de 08:00h às 12:00h e das 14:00h às 18:00h.


Em nosso município, dispomos das seguintes especialidades:

·      Fisioterapeuta;

·      Terapeuta Ocupacional;

·      Assistente Social;

·      Profissional da Educação Física;

·      Psicólogo;

·      Médico Ginecologista;

·      Médico Pediatra;


O NASF funciona da seguinte forma: o paciente que está com algum problema tem que procurar primeiro, o Posto de Saúde mais próximo de sua casa. Onde ele será atendido, e encaminhado para o NASF de acordo com a necessidade identificada pelo médico ou enfermeiro no Posto de Saúde.

POR: Raimunda Lima